O circo é uma arte milenar presente praticamente no mundo todo e tem como uma de suas principais características a diversidade: característica essa que enriquece a arte, mas também dificulta a adoção de protocolos, sobretudo no que diz respeito à segurança. É indiscutível que a segurança traz sempre grandes benefícios aos trabalhadores de qualquer área, preservando a saúde física e mental e garantido assim uma longevidade na carreira.

         A oferta de práticas circenses aumentou consideravelmente na última década, se fazendo presente em diversos tipos de locais e estabelecimentos (praças, ginásios, escolas, universidades, escolas de circo, academias, dentre outros).

Com esse aumento e com a comprovada ocorrência de diversos incidentes e acidentes, somados à escassez de estudos sobre os perigos, riscos e a segurança no circo, teve início em 2010 a elaboração de um projeto de mestrado na Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas (FEF/Unicamp) por Diego Ferreira com orientação de Marco Bortoleto. O mestrado foi concluído em 2012 e foi contemplado com o Prêmio Carequinha de Estímulo ao Circo da Fundação Nacional das Artes/Ministério da Cultura o que possibilitou a edição do livro “Segurança no Circo: questão de prioridade”, lançado no ano de 2015.

            Em 2016, aproximadamente um ano após o lançamento do livro, surgiu a demanda de uma formação presencial, da qual formatamos o 1º workshop de segurança no circo. Após a realização de quatro edições viu-se a necessidade de uma certificação legalmente válida e assim nasceu o 1º Curso de NR35 para Profissionais do Circo, que já foi ministrado em diversos estados do Brasil, promovendo importantes debates acerca deste tema.

         Recentemente em 2019 nosso colaborador João Gabriel Baptistotti desenvolveu seu seminário de monografia, também na FEF/UNICAMP, que traçou um panorama a respeito das ancoragens de aparelhos aéreos de circo da região metropolitana de Campinas.

Acreditamos que todos os projetos que citamos acima tenham contribuído de maneira satisfatória para o aprimoramento da segurança e, principalmente, para o fomento deste tema em âmbito nacional. Entretanto, nosso principal objetivo sempre foi a construção e a adoção de uma Cultura de Segurança por parte das pessoas envolvidas com o circo.

            Deste modo nasce agora em 2020, exatamente dez anos após o projeto de mestrado, o 1º Encontro Brasileiro de Montadores/Riggers de Circo.

Idealização e Realização

Realização:

Apoio: